User Overview

Followers and Following

Followers
Following
Trendsmap

History

Total Followers - Last Year
Daily Follower Change - Last Year
Daily Tweets - Last Year

Tweet Stats

Analysed 4,961 tweets, tweets from the last 173 weeks.
Tweets Day of Week (UTC)
Tweets Hour of Day (UTC)
Key:
Tweets
Retweets
Quotes
Replies
Tweets Day and Hour Heatmap (UTC)

Tweets

Last 50 tweets from @filipebarrost
Que Deus conforte o coração e dê forças ao Dr. Ítalo Marsili e toda família pelo brutal assassinato de seu pai. 🙏🏻
 
Filipe Barros Retweeted ·  
O MP já está investigando os terroristas do MST que vandalizaram as 800 casas que seriam entregues ou continuam assinando notinha de repúdio contra uma PEC que busca maior transparência do órgão?
 
In reply to @Saldanha_BrasiI
Se você está preocupado com politicagem no MP, então você deve ser contrário a PEC 05/2021. Esse projeto vai permitir ainda mais politicagem dentro do MP. Imagine se o Congresso Nacional indicar algum corregedor de Esquerda. Ele vai barrar todas as investigações contra o PT.
Como ele faria isso se as decisões são colegiadas e o MP continua com ampla maioria no CNMP?
 
Nossa…apenas mais um “caso isolado” de abuso de autoridade e militância político-partidária dentro do Ministério Público. Só mais um “caso isolado”.

*Contém ironia.
ACREDITE SE QUISER: MPF investiga Damares por GASTAR POUCO! terrabrasilnoticias.com/2021/10/acredi…
 
Quantas empresas já tiveram prejuízos exorbitantes em decorrência de ações abusivas do Ministério Público do Trabalho - aquele mesmo que fez lobby contra a reforma trabalhista e que, semana passada, pediu o afastamento do @sergiodireita1 da gestão da Fundação Palmares?
 
Filipe Barros Retweeted ·  
In reply to @filipebarrost
Foi assim que começou na Venezuela. A Suprema Corte e Procuradoria tomaram as funções do Legislativo. A única coisa para o Brasil se tornar um ditadura comunista é ter apenas um presidente.
 
In reply to @filipebarrost
NÃO QUEREMOS PEC DA VINGANÇA #PEC5NAO Chega de corrupção, deputado @filipebarrost
Replying to @Brvmachado
E a corrupção do MP? Ou são todos incorruptíveis?
 
O ativismo político-ideológico de membros do MP é uma das principais origens da ditadura do judiciário que vivemos hoje, que tira o poder do povo e de seus representantes legitimamente eleitos e o transfere aos tribunais.
Replying to @filipebarrost
Exemplo: MP entra com processo para que se declare inconstitucional leis que proibiram a ideologia de gênero. Quem irá decidir se a ideologia de gênero pode ser ensinada nas escolas? Um juiz - e, na maioria das vezes, decidindo contra aquilo que foi decidido pelo parlamento.
 
O ativismo político-ideológico de membros do MP é uma das principais origens da ditadura do judiciário que vivemos hoje, que tira o poder do povo e de seus representantes legitimamente eleitos e o transfere aos tribunais.
 
Se há inúmeros relatos de promotores que extrapolam suas atribuições, quantos deles respondem processos por abuso de autoridade?

Desconheço algum caso.

Só quem pode denunciar um promotor - ou qualquer outra pessoa - por abuso de autoridade é um outro promotor.
 
Filipe Barros Retweeted ·  
E pensar que Sócrates foi morto por ser uma ameaça à democracia.
Nossa que antigo…
 
Filipe Barros Retweeted ·  
O MP tem de pagar sucumbência as partes. É um absurdo um órgão sem nenhuma autocontenção ou responsabilidade .
 
Filipe Barros Retweeted ·  
Entrando na celeuma:
o que o MP fez para

- evitar a prisão do cidadão por apenas sair na rua?

- garantir o direito ao trabalho na pandemia?

- evitar abusos cometidos por governadores e prefeitos?

O MP tem MUITAS pessoas HONRADAS, mas a militância esquerdista tomou conta...
 
Qualquer hora vejam cada processo absurdo que o @mfriasoficial e o @andreporci respondem.
 
Honestamente, a histeria coletiva em torno da PEC 5 é completamente desproporcional com o resultado prático da proposta, caso ela seja aprovada.

De 17 membros do CNMP, 3 - apenas 3 - serão indicados pela Câmara e Senado.

É necessário redesenhar por inteiro o MP.
Replying to @filipebarrost
Me parece que a intenção em volta dessa histeria não é combater os efeitos reais da proposta, que são pequeníssimos, mas impedir futuras tentativas de por freio ao arbítrio ilimitado e inconsequente de muitos membros MP.
 
Honestamente, a histeria coletiva em torno da PEC 5 é completamente desproporcional com o resultado prático da proposta, caso ela seja aprovada.

De 17 membros do CNMP, 3 - apenas 3 - serão indicados pela Câmara e Senado.

É necessário redesenhar por inteiro o MP.
 
Filipe Barros Retweeted ·  
Enquanto isso parte da direita está dando ataque de pelanca quando se fala em limitar os poderes do MP

A Globo e o Antagonista criou a maior miragem na cabeça dessa gente que acha a galera do MP são os grandes bastiões do combate a corrupção e nunca cometem erros e excessos
 
Filipe Barros Retweeted ·  
1/2 Sem nenhum voto, o MP influencia diretamente a sua vida. Quando você, que teve a sua vida invadida, sugere maior transparência da instituição, automaticamente eles te rotulam com os piores adjetivos. ⬇️
 
In reply to @filipebarrost
Vc foi eleito para combater a corrupção. Tanto a @policiafederal e @MPF_PGR tem que ter autonomia para investigar qualquer um, políticos ou cidadão comum.
Replying to @PauloBr78655167 @policiafederal and 1 otherfalse
E continuarão tendo!
 
Precisamos parar de idolatrar instituições genericamente.

Em todas as funções, públicas ou privadas, há os bons e maus profissionais.

E assim é também no MP e na polícia federal, por exemplo.
 
Filipe Barros Retweeted ·  
In reply to @WesleyVaz
O problema de muitos de vocês do MP é esse: se acham superiores, acham que suas opiniões são melhores e que não merecem ser sequer discutidas. Se quiser debater e conversar, estou à disposição. Se não quiser também, paciência.
 
Meus sentimentos, Regina. 🙏🏻
 
In reply to @CoxinhaBaiana
Claro que podem e DEVEM ser punidos, porém não por aqueles que eles investigam e procedam né?! Não vamos ser tão bobinhos né? Já imaginou agora o promotor sendo punido pelo conselheiro indicado por políticos corruptos, criminosos do PCC etc. Pelo amor de Deus, depois não reclama!
E quem investiga a corrupção no MP? Ou não existe?
 
In reply to @filipebarrost
Então se o seu advogado propõe uma ação cível ou CRIMINAL (porque advogado também pode propor ação criminal em seu nome, por exemplo) e o denunciado é absolvido o senhor e seu advogado responderão também na Justiça? Deputado, eu a partir daqui, decepcionado, paro de lhe seguir.
Replying to @WesleyVaz
Se eu entrar com uma ação civil contra alguém e perder, terei que pagar sucumbência e a parte vencedora poderá me processar pedindo indenização. No caso do MP, pode ser a ação mais esdrúxula, se perderem, alegam “autonomia funcional” e, quando muito, quem paga é o Estado.
 
In reply to @ceducb
Carlos, o governo tem tido alguns equívocos, mas isso é normal. Só Deus é perfeito. Mas o problema aqui é que alguns deputados que se dizem conservadores estão demonstrando não ser.
Replying to @WesleyVaz @ceducb
Ah, entendi. Conservador pro doutor é quem defende poderes ilimitados a uma instituição.
 
In reply to @filipebarrost
Então se o seu advogado propõe uma ação cível ou CRIMINAL (porque advogado também pode propor ação criminal em seu nome, por exemplo) e o denunciado é absolvido o senhor e seu advogado responderão também na Justiça? Deputado, eu a partir daqui, decepcionado, paro de lhe seguir.
Replying to @WesleyVaz
O problema de muitos de vocês do MP é esse: se acham superiores, acham que suas opiniões são melhores e que não merecem ser sequer discutidas. Se quiser debater e conversar, estou à disposição. Se não quiser também, paciência.
 
Mas querem se meter até nisso? 🤷🏼‍♂️
 
Estava ontem conversando com pessoas que trabalham em hospitais de combate ao câncer.

Relato preocupante: o número de casos de cânceres avançados e graves aumentou consideravelmente.

Causa: a política do “fique em casa”.
 
Filipe Barros Retweeted ·  
O @filipebarrost está fazendo um trabalho de conscientização pública excepcional, a respeito da necessidade de impor limites e responsabilidades as instituições públicas. Qualquer instituição que funcione sem controle e limite desemboca numa tirania implacável e desumana.
 
In reply to @filipebarrost
Ah, então o senhor está agindo por ressentimento. Por causa de um membro, de uma atuação q pode ter sido errada, o senhor desconsidera tudo, todas as questões importantes para o país e a sociedade? Por causa de ódio no coração? Ah, deputado, sugiro que busque aprimorar a alma.
Replying to @WesleyVaz
Ô, doutô, ao menos se informe sobre os pontos que tenho colocado há, pelo menos, 6 meses. Sugiro que pense em nosso país, e não apenas na sua própria carreira.
 
In reply to @filipebarrost
Eu, católica, também criticaria se a professora levasse à missa crianças protestantes sem autorização dos pais.
Replying to @CBBranco1
Exato. A religião de competência familiar.
 
In reply to @filipebarrost
Sou contra intervenção no MP, O MP TEM QUE SER INDEPENDENTE E NÃO POLÍTICO, chega de politicagem no BRASIL.#ForaAlcolumbre
Replying to @darcymsales
E a politicagem do MP, pode?
 
In reply to @filipebarrost
[4/5] Gastei dinheiro contratando advogado, tive prejuízos em minha imagem, gastei meu tempo. Nas audiências, uma das testemunhas do MP disse que chegou na sala do promotor, não precisou prestar depoimento por que já estava pronto, só assinou e foi embora.
Replying to @filipebarrost
[5/5] Depois de 7 anos fui absolvido. O promotor Paulo Tavares? Foi promovido a procurador pra se aposentar com salário maior!
 
In reply to @filipebarrost
[3/5] Me limitei a dizer que religião é de competência familiar e, portanto, os pais deveriam ter sido consultados. O promotor, cujo nome é Paulo Tavares, reconhecidamente um militante de esquerda, me processou por “intolerância religiosa”.
Replying to @filipebarrost
[4/5] Gastei dinheiro contratando advogado, tive prejuízos em minha imagem, gastei meu tempo. Nas audiências, uma das testemunhas do MP disse que chegou na sala do promotor, não precisou prestar depoimento por que já estava pronto, só assinou e foi embora.
 
In reply to @filipebarrost
[2/5] Meu crime? Falar o termo “macumba” quando denunciei uma professora que levou alunos de 10 anos de idade, sem autorização dos pais, numa apresentação de candomblé. Sequer fiz juízo de valor sobre a religião em si.
Replying to @filipebarrost
[3/5] Me limitei a dizer que religião é de competência familiar e, portanto, os pais deveriam ter sido consultados. O promotor, cujo nome é Paulo Tavares, reconhecidamente um militante de esquerda, me processou por “intolerância religiosa”.
 
[1/5] Vou contar pra vocês um causo. Mais uma reflexão sobre Ministério Público. Segue 👇🏻

Quando eu era vereador em Londrina, fui processado criminalmente por intolerância religiosa.
Replying to @filipebarrost
[2/5] Meu crime? Falar o termo “macumba” quando denunciei uma professora que levou alunos de 10 anos de idade, sem autorização dos pais, numa apresentação de candomblé. Sequer fiz juízo de valor sobre a religião em si.
 
[1/5] Vou contar pra vocês um causo. Mais uma reflexão sobre Ministério Público. Segue 👇🏻

Quando eu era vereador em Londrina, fui processado criminalmente por intolerância religiosa.
 
In reply to @filipebarrost
Fiquei sabendo q o deputado foi na escola da minha esposa hj, ela me ligou feliz falando pra eu ir lá, eu estava longe. Tinha petista e psolista lá morrendo de raiva. Tem que ir mais vezes, quem sabe não morrem todos de raiva, querem ver o capeta mas não querem um deputado do PR.
Replying to @gil29737955
Vamos combinar de tomar um café e conversar!
 
In reply to @filipebarrost
Abriu-se um processo p/ investigar algo q, de fato, ocorreu dentro do poder Executivo - onde, por sinal, há uma densa nebulosidade. Aí, entrelinhas, um Dep. Federal propõe vingança?! Se eu sou o promotor, abro um processo contra vc p/ te dar a oportunidade de se explicar melhor.
 
In reply to @filipebarrost
Só ignorante para defender essa PEC. PEC que vai tornar a maioria dos conselheiros indicados por políticos e ainda será corregedor. Além disso, vai ter poder de interferir nas ações do MP. O papel do ministério público é investigar e fazer a denuncia. Cabe o judiciário decidir .
Replying to @9Raildo
Você está falando 💩. Não deve ter lido ou se informou pela globo.
 
In reply to @filipebarrost
O grande problema deputado é que quem julga estão no mesmo balaio. Judiciário tem que passar a ser julgado pelo parlamento ou pelo próprio povo. Talvez um júri não sei
Replying to @CaioVaz26
Concordo em gênero, número e grau.
 
In reply to @filipebarrost
Não, porque é a subjetividade de um juiz que apontará a falta de provas.
Replying to @vamoslamito
Que se espere o trânsito em julgado, oras.
 
In reply to @filipebarrost
O problema é a simbiose entre o MP e a magistratura
Replying to @DeolhoBhz
Também é um grave problema.
 
In reply to @filipebarrost
Aí já discordo, e se o juiz for comprado e declarar que não tem prova quando na verdade tem? Difícil.
Replying to @CrystalTypewri1
Basta esperar o trânsito em julgado. Se após o trânsito em julgado, concluir que não havia provas, no mínimo o promotor foi desidioso.
 
Mais reflexões sobre Ministério Público:

Se o MP tem poder de investigação (e defendo que tenha) para, após, decidir se faz ou não a denúncia, me parece razoável que o promotor seja pessoalmente responsabilizado nos casos em que houver absolvição por falta de provas.
 
Outra reflexão sobre o Ministério Público:

Parcela considerável das decisões de “lockdown” na pandemia vieram de promotores para os prefeitos via recomendação administrativa.
 
In reply to @filipebarrost
Vcs estão focando no menor dos problemas. O Brasil hoje sofre com o ativismo judicial
É isso que o promotor fez com o @filgmartin não é ativismo judicial?
 
Já que estamos debatendo Ministério Público, fica a reflexão:

O @filgmartin foi inocentado da patética denúncia de racismo por arrumar o paletó (👌🏻). Sabe o que acontecerá com o promotor que o processou?

ABSOLUTAMENTE NADA, por que se esconde por trás da “autonomia funcional”.
 
👌🏻 Parabéns, @filgmartin, pela absolvição no absurdo processo em que tentavam lhe imputar o crime de racismo.
 
Filipe Barros Retweeted ·  
In reply to @RafaelGalle2
Pelo visto o doutô não entende nada do assunto, se limitando em ser um palpiteiro. Urnas DRE e app de votação tem em comum a ausência de independência do software - o que é o problema central nesse debate. Outra coisa: por que não sugeriram votar em urnas DRE em vez de cédulas?
 
 
Free access is provided to the 8 hour timeframe for this page.

A Trendsmap Explore subscription provides full access to all available timeframes

Find out more

This account is already logged in to Trendsmap.
Your subscription allows access for one user. If you require access for more users, you can create additional subscriptions.
Please Contact us if you are interested in discussing discounts for 3+ users for your organisation, or have any other queries.